o closet exposto

Tem mais uma coisa pronta no quarto da Renata. Ela escolheu que as roupas ficassem expostas.
Como ela é muito organizada, assim foi. Na verdade, eu adorei!
 
teenage bedroom
Comecei pintando a cômoda que estava no hall de entrada e trouxe pro quarto dela. Ali ela guarda camisetas, saias, shorts, peças menores.
Como já esquentou, os casacos foram pro maleiro.
 
Eu fiz uma prateleira. Nela prendi os ganchinhos e coloquei um varão. 
 
quarto adolescente
 
Ao lado, uma madeirinha com galhinhos pra pendurar os acessórios…
 
 
teenage bedroom
 
Falta um ou outro detalhe que termino hoje… acabar de pendurar as roupas, esconder os fios da televisão, camuflar o coaxial da TV à cabo… e essa parte já estará pronta.
 
Estou terminando a mesa dela (logo logo eu mostro), alguns detalhes da cama, o tapete, a cadeira, as cortinas, um suporte pras bolsas, almofadas, a luminária (sim… estou fazendo tudo ao mesmo tempo!! rsrsrsrs)
Depois dessa parte toda pronta, preencheremos as paredes. Isso vai ficar por último, porque as ideias são muitas e queremos ver o que fica melhor ali.
 
Vou mostrando conforme fica pronto, tá?! Está ficando muito aconchegante!
 
Bom domingo! beijoca na ponta do nariz
 
 
 

um quarto para minha adolescente – parte 1

Minha menina mais velha, a Renata, vai ganhar um quarto novo.
Minha casa tem 5 quartos… o meu e do marido, do meu filho, 2 que abri uma parede e transformei num mega grande quarto das meninas e outro que era meu atelier/quarto de bagunça/cabe tudo ali/não tem onde colocar, coloca no atelier!!!
Em novembro ela faz 12 anos, é uma pré-adolescente que está mudando de comportamento. Já não é mais criança, mas ainda brinca com as irmãs. Ainda não é adolescente, mas tem seus momentos onde gosta de ficar quieta lendo, ouvindo suas músicas, fazendo suas coisas. 
Um dia, as menores tbm ganharão seu canto exclusivo… mas agora é hora da Renata!
 
O primeiro passo foi relocar tudo o que estava na atelier (não… eu me recusei a fotografar isso! kkkkkkk)
Claro, que sem ter que socar tudo em outro lugar. Pra isso, tive que fazer uma mega faxina na minha lavação (que é graaaande) e fazer prateleiras pra acomodar tudo arrumadinho lá. Um monte de coisas foi pro lixo (adoro isso).
 
Pronto… quarto vazio… hora de tirar tudo que é parafuso e preguinhos da parede, passar massa corrida e lixar.
 
quarto renata
 
Na hora de passar a massa corrida, eu não estava achando a espátula (acho que joguei fora), então… precisamos improvisar.
 
Peguei um pote de sorvete, cortei duas laterais e fiz espátulas melhores do que as que são vendidas pra esse fim. Super recomendo. Elas são mais macias, mais finas e nunca mais compro espátula pra massa.
 
massacorrida
 
Passamos a massa corrida, esperamos secar, lixamos, fizemos a segunda demão nos furos maiores, lixamos de novo.
Agora de manhã compramos a tinta branca e sexta, marido vai pintar (sim, porque eu faço absolutamente tudo, mas ODEIO pintar!!) Enquanto isso, estou restaurando um movelzinho que ganhei de uma amiga/vizinha e não sabia onde colocá-lo.
 
Desmontei o bichinho todo, lixei, passei massa de madeira nas rachaduras e buracos. Lixei de novo e comecei pintá-lo.
 
movelzinho
movelzinho1
 
Sim… aqui todo mundo coloca a mão na massa… até a caçula!! rsrsrsrs
Como o movelzinho vai ficar, mostro depois, tá?! Quando ele estiver pronto, claro!
 
Tô amando ter essa tela em branco pra fazer um monte de projetinhos, reforminhas, PAPs!!
Vou mostrando tudo pra vocês, tá?!
 
 
 

coleções {#20}

Quando eu era pequena eu colecionava papel de carta. Acho que eu deveria ter umas 3 pastas lotadas.
Hoje, sinto muito por ter me desfeitos dessas pastas, porque sou doida pra mostrar pras meninas.
Cheguei a cogitar a hipótese de começar uma coleção com elas… mas não se encontra mais tão facilmente os lindos e cheirosos papéis de carta… uma pena!
 
 
papel de carta
 
Outra coisa que eu colecionava, eram adesivos de lojas. Xô explicar, porque isso, provavelmente só as meninas com mais de 35 vão se lembrar…
Antigamente (lá pelos anos 80 e 90) as lojas tinham adesivos com a logo delas, pra colocar nos embrulhos, nas sacolas… Essa minha coleção começou, porque minha mãe trabalhava no Shopping e muitas vezes depois da aula eu ia pra lá ficar com ela. Sem ter o que fazer, eu ficava rodando pelo Shopping, passando de loja em loja e pedindo adesivos. Virou uma coleção que se estendeu pras lojas do centro e pra lojas de outros lugares (as pessoas traziam adesivos diferentes pra mim).
Também dei fim nessa minha pasta… :'(
 
Sem contar os álbuns de figurinha, as mini garrafinhas da coca-cola, de fofoletes, dos bottons, dos livros da Coleção Vagalume,… eita… que época boa…
 
coleções anos 80
(imagens: Google)
 
Hoje em dia, além das moedas do cofrinho, que eu não chamaria de coleção… rsrsrrss… não coleciono nada!! Mas sinto falta dessa sensação! As crianças também não colecionam…
Quem sabe eu invente algo pra elas colecionarem e daqui  30 anos, quando perguntarem a elas o que elas colecionavam, elas poderem ter uma resposta, né?!
 
 
E você? Coleciona ou colecionava alguma coisa?
 

o melhor lugar do mundo

Todo mundo sabe da vontade que tenho de morar loooonge do Brasil. Só que não existe lugar no mundo que seja perfeito. Não existe lugar no mundo que a gente não acabe colocando algum defeito.
 
Mas tem um lugar que é especial… que é quentinho, confortável, seguro, sem defeitos.
O melhor lugar do mundo pra se morar é sem dúvida nenhuma, dentro do coração dessas pessoas que eu tenho certeza absoluta que me guardam com carinho, amor e cuidado.
 
 
my family
 
 
E você? Onde fica mais feliz??!
 
 
 
 
 
 

The book is on the table {#11}

Nossa… sempre amei ler. 
Lia muito e me dava pânico quando estava acabando e não tinha outro livro por perto, na fila de espera!
 
Mas chegou um determinado dia, que me vi mãe de um pré-adolescente de 11 anos + 1 criança de 3 anos + 1 bebê de 1 ano e meio + 1 recém-nascida. Eu não tinha tempo nem pra lavar os cabelos, quanto mais parar pra ler. Eu até tentava, mas depois de ler a mesma página umas 15 vezes, desisti de vez.
 
Enquanto minha escadinha crescia, eu achava que em breve teria tempo pra mim… doce ilusão!!!
Já ouviu aquele ditado que filhos maiores, trabalho maior? Então…
 
Depois de tantos anos sem ler (hoje a escadinha está com 19 – 11 – 10 – 8), perdi o costume.
Eu tento… juro que tento. Tenho vontade… mas não consigo engrenar!!
 
O último livro que li foi um desses três… não me lembro qual:
 
livros Dan Brown
 
Faz tempo, né?!!! rsrsrsrsrs
 
Mas se livros infantis contam… li vááááááários!!!!!
 
Agora que as meninas estão lendo livros não tão de criancinhas, tenho conseguido acompanhar algum tipo de literatura.
Está aqui na minha cabeceira um que estou doida pra ver e vai ser o primeiro livro que vou ler depois de tantos anos (torçam por mim! rsrrss)… minhas meninas leram e amaram! Muitas vezes, a Renata vinha ler um conto pra mim e acabei me encantando por ela… Bruna Vieira! A fofa do blog Depois dos Quinze.
 
Eu sei que vcs vão pensar que é literatura juvenil… mas a menina tem muito talento! Alguns contos fizeram com que eu me emocionasse! Ela é muito sensível e faço questão de ler os livros dela. Já temos 3 e assim que chegar às livrarias, as meninas vão comprar o quarto QUAR-TO livro dela! 
 
Depois dos Quinze
 
 
Quem sabe engreno e ponho em dia a lista de livros que quero ler?!!
 
Qual foi o último livro de você leu?!
 

Creme de avelã (Nutella caseira}

Quem não gosta daquele famoso, delicioso, caro, caríssimo creme de avelã?! Quem?!
Nós aqui em casa adoramos… mas com o quilo em torno de 50,00, fica difícil manter a criançada, né?! Então, depois de muito ver as receitas por aí, hoje, resolvi fazer Nutella em casa. E ficou igualzinha!
 
Testei duas receitas, mas uma delas, além de ficar mais cara que a própria Nutella, ficou muito doce. Essa outra, resultou num sabor se não idêntico, muito parecido com a original. E melhor… MUITO fácil de fazer!
 
APDC1133
 
#ComoFaz?
 
Você vai precisar de:
 
Nutella caseira
 
– 2 xícaras de avelãs (em torno de 300 grs) 
– 10 col. (sopa) chocolate em pó
– 2 xícaras de açúcar
– 2 col. (sopa) manteiga com sal
– 1 pitada de sal
– 2 col. (chá) extrato de baunilha
– leite fervendo
 
Comece tostando as avelãs. Eu faço isso no microondas. Coloque num prato e leve ao microondas por 4 minutinhos. Deixe esfriar e descasque. 
 
Nutella caseira
 
O melhor é usar o processador, mas não tem problema em usar o liquidificador também.
Bata as avelãs até formar uma farinha.
 
Nutella caseira
 
Junte o açúcar, o chocolate (não pode ser achocolatado, tá?! Tem que ser chocolate em pó!), a manteiga, a baunilha e o sal. Vá adicionando aos poucos o leite fervendo (Isso é muito importante!! O leite tem que estar fervendo, tá?!) até dar ponto.
Pra essa quantidade, eu usei uma média 200 ml de leite.
 
Nutella caseira
 
A receita rendeu esses 4 potinhos, cerca de 1 quilo de creme de avelã, que me custou 19,00 reais e muita lambança!
 
APDC1120 
Olha a textura, que linda! O certo é deixar 24 horas na geladeira antes de servir… mas até eu escrever esse post, já tinham comido 1 pote e meio! rsrsrs
 
Nutella caseira
 
Pode fazer… você não vai se arrepender! O bom, é que vc pode controlar a quantidade de açúcar na tua receita!! Se você, como eu, acha a Nutella original muito doce, você pode diminuir o açúcar.
Sei também que já usaram açúcar demerara.
 
Se você fizer, me conte, tá?!
 
beijoca nas bochechas
 
DaniMoreno

Ariel Power Pods

Vou dividir uma coisa com vocês… e antes que vocês pensem que é um publieditorial… podia ser, mas não é!!! rsrsrsrs

Há um tempinho atrás eu comprei esse sabão Ariel Power Pods.

Ariel Power Pods

 Gente… pra mim é a revolução. A  salvação da dona-de-casa!

 Eu tinha visto esse pacotinho no  supermercado, me bateu a  curiosidade, mas não comprei…  achei caro. Num outro dia, mais uma vez ele olhou pra mim e disse "me leeeeva!!"

Como sou boazinha, não resisti e trouxe um pra casa.

Gente… como foi que eu vivi sem isso até agora??

APDC0775

No começo você pensa… "como é que uma bolinha desse tamanho vai lavar tooooda aquela roupa que está na máquina?!" Confesso que de primeira eu duvidei, tive que me controlar pra não colocar umas 4 ou 5 de uma vez. Inacreditável… uma bolinha é suficiente, lava que é uma beleza, branqueia e deixa um cheiro MA-RA-VI-LHO-SO na roupa!

APDC0789

É que em cada bolinha dessa vem o sabão líquido, abrilhantador e removedor de manchas.

Pode ser usado em roupa branca e colorida.

Ele não faz muita espuma e a meu ver, apesar de caro, ele é super econômico!

O sabão em pó, de caixinha, que custa metade do preço, dura metade ou menos do tempo aqui em casa. Um pacote com 14 bolinhas (ou 14 lavagens), aqui em Blumenau, achei pela média de 11,00 e o pacote maior, com 31 bolinhas, está em torno de 19,00 reais.

Pra usar é fácil… eu simplesmente jogo na máquina junto com as roupas.

Ele vai se dissolver e não se preocupem… não mancha a roupa!

Ariel Power Pods

Procura no supermercado… compra, que você não vai se arrepender!!

assinatura

maternidade {#bcfotos}

 

bcfotos DaniMoreno

Ser mãe foi desde sempre, tudo o que eu queria ser na vida.

Me lembro quando era adolescente, quando me perguntavam o que eu queria ser, na minha cabeça vinha "mãe!!!", mas eu respondia outra coisa qualquer.

Com 21 anos, eu queria ter adotado o Michel, um garotinho de um orfanato onde eu fazia trabalho voluntário… mas a burocracia da época cortou meus sonhos pela raíz.

Com 23 eu engravidei do meu primeiro filho!!!

02.png

Quando o Gabriel chegou, meu sonho se realizou!

01.png

Ser mãe é minha profissão.

É o que eu sempre sonhei, sempre quis, o que me realiza, me completa.

Bom… e como não poderia deixar de ser, já que era isso que eu queria pra minha vida…

outras 3 gravidezes vieram, e com elas, meu time feminino… minhas 3 garotinhas!

APDC0398

Mas vou falar uma coisa… é MUUUITO difícil tirar uma foto legal com os 4 juntos!! kkkkk

Ou eles estão zoando a foto ou alguém sai com os olhos virados,

com o olho fechado, torta,…

APDC4236

APDC0571

Algumas coisas que aprendi depois de ser mãe:

 

1- ser mãe é ter o coração fora do corpo

2- conhecer e sentir o amor pleno e gratuíto

3- comprar pra eles e não pra mim

4- que eu não sou absolutamente nada nem ninguém sem eles

5- aprendi quem são cada personagem de cada desenho

6- que a saudade que sinto deles, nunca senti ou vou sentir por alguém

7- guardar um milhão de papéizinhos, bilhetinhos, cartinhas, lembrancinhas…

8- me emocionar em festas de escola

9- a olhar imediatamente quando qualquer criança chama "mããeee…"

10- entender, respeitar, ter uma certa pena dos meus pais (rsrsrsrss)

11- não ter sossego enquanto não estão todos sob o mesmo teto que eu

12- nunca ficar longe do celular quando um deles está na rua

13- aprendi a ser professora, manicure, cabeleireira, enfermeira, psicóloga…

14- a ter paciência… MUITA paciência

15- a nunca mais poder ir no banheiro ou tomar banho sossegada

Pra semana que vem…

tema_dessa

Lynoca e Theozinho

Desculpa meninas… não dei devida atenção à BC de hoje.
Vocês me perdoam???
Prometo visitar quem ainda não visitei, tá?!

É que hoje foi um dia esquisito e muito triste.


O Face e os blogs estão parados, todas estamos de luto.
Minha amiga Ly Mello perdeu seu Theozinho.


Lynoca é uma amiga virtual, amiga blogueira… tão ou mais que muita gente real.

A gravidez todinha da Ly, foi acompanhada por um bando de tias virtuais.
Ajudamos a escolher o nome, acompanhamos cada centímetro do crescimento desse bebê.

Theozinho teve uma pneumonia viral que se complicou.
Todo o tempo ficou em nossos pensamentos e em nossas orações.

Um bebê guerreiro que lutou muito… mas a missão dele foi cumprida,
e ele atravessou.

Lynoca… que vc tenha forças pra enfrentar sua nova batalha.

Que seu coração ache conforto.

Maricota (a madrinha)… força, amiga! 

Vocês moram no meu coração!

Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, 
impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara.
O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul 
e nos parece cada vez menor…
Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na l
inha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.
Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, 
certamente exclamará: “já se foi”.
Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.
O barco continua do mesmo tamanho 
e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de nós. 
Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destino as cargas recebidas.
O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver.

Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante em que alguém diz: já se foi, haverá outras vozes, mais além, a afirmar: “lá vem o veleiro”.

Assim é a morte.
Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro, 
e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: “já se foi”.
Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.
O ser que amamos continua o mesmo. Sua capacidade mental não se perdeu. 
Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado. 
Conserva o mesmo afeto que nutria por nós. 
Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado. 
E é assim que, no mesmo instante em que dizemos:
já se foi, no mais além, outro alguém dirá feliz: “já está chegando”. 
Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena.
A vida jamais se interrompe nem oferece mudanças espetaculares, pois a natureza não dá saltos. 
Cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário. 
A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas.
Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada. 
Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajantes da imortalidade que somos todos nós.”
(Richard Simonetti)



Load More Posts