o closet exposto

Tem mais uma coisa pronta no quarto da Renata. Ela escolheu que as roupas ficassem expostas.
Como ela é muito organizada, assim foi. Na verdade, eu adorei!
 
teenage bedroom
Comecei pintando a cômoda que estava no hall de entrada e trouxe pro quarto dela. Ali ela guarda camisetas, saias, shorts, peças menores.
Como já esquentou, os casacos foram pro maleiro.
 
Eu fiz uma prateleira. Nela prendi os ganchinhos e coloquei um varão. 
 
quarto adolescente
 
Ao lado, uma madeirinha com galhinhos pra pendurar os acessórios…
 
 
teenage bedroom
 
Falta um ou outro detalhe que termino hoje… acabar de pendurar as roupas, esconder os fios da televisão, camuflar o coaxial da TV à cabo… e essa parte já estará pronta.
 
Estou terminando a mesa dela (logo logo eu mostro), alguns detalhes da cama, o tapete, a cadeira, as cortinas, um suporte pras bolsas, almofadas, a luminária (sim… estou fazendo tudo ao mesmo tempo!! rsrsrsrs)
Depois dessa parte toda pronta, preencheremos as paredes. Isso vai ficar por último, porque as ideias são muitas e queremos ver o que fica melhor ali.
 
Vou mostrando conforme fica pronto, tá?! Está ficando muito aconchegante!
 
Bom domingo! beijoca na ponta do nariz
 
 
 

lousa menu

Toda dona-de-casa se identifica com o lance do "o que vou fazer pro almoço hoje???!!"
Todo dia ter que pensar o que vai fazer, comprar as coisas… acho um saco… de verdade.
 
O momento em que deveria ser o maior prazer, que é o de alimentar minha família, muitas vezes se torna um saco por causa da logística.
 
Então, tomei uma decisão. Toda sexta-feira, com a família reunida, vamos organizar o cardápio da semana.
No sábado vou comprar tudo o que vou precisar e assim, pretendo, além de economizar, organizar e deixar mais prática essa minha atividade diária.
 
E como não podia faltar um artesanatozinho nessa ideia… olhei pra cozinha e esse armarinho branquinho me chamou…
 
menu diário
 
Peguei meu rolo de contact preto, limpei bem o armário com álcool, tirei os puxadores, ensaboei a portinha e apliquei o contact.
 
Estica daqui, ajeita dali, coloca os puxadores de volta, umas letrinhas em giz e… voilá!!
Agora tenho uma lousa pra poder marcar o menu mensal e não esquentar mais a cabeça com a eterna dúvida. Agora é só amor na comidinha da família!!! <3 rsrsrsrs
 
menu
 
menu
 
Enquanto isso, o quartinho da Renata vai tomando forma… daqui a pouco mostro pra vocês o que estou fazendo, tá?!
 
PS: aceito dicas pro meu menu, tá?!! rsrsrs 😉
 
beijocas, amores!
 
 
 
 
 
 
 

tem duendes nessa casa

 
Era uma vez uma cadelinha linda que havia ganho um colchão inteirinho pra dormir quentinha no inverno. Ela era feliz e muito cuidadosa com sua 'camona'. Chegou de sopetão pra essa casa, uma nova cadela. Gigante, mas ainda filhotona… chegou tomando conta de tudo. Ela tbm ganhou um colchão só pra ela. Numa noite qualquer, ninguém ainda sabe explicar… mas suspeitamos de um duende, os dois colchões se transformaram em migalhas… literalmente!!! Pesquisando os escombros, descobrimos vestígios de um edredon, pedaços de uma mangueira, caixas de papelão(?), alguns (não conseguimos contabilizar quantos) vasinhos de plástico, sacolinhas vindas sei lá de onde, fora algumas camisetas resgatadas a tempo… e pra não dizerem que estou acusando injustamente… tenho fotos para provar…
 
dakotana
 
 
Não feliz em destruir o colchão da Ana… o duende acabou com o colchão da Dakota… pobrezinhas…
As nuvenzinhas brancas, são partes do edredon!!!
 
 
dakotona1
 
 
Sei não, hein?!! Acho que a Dakota sabe de alguma coisa e não está querendo abrir o bico…
Quando pergunto… ela tem atitudes muito suspeitas… vou ficar de olho!! rsrsrsrs 😉
 
 
elasabe
 
 
Ahhhh… tá vendo o chão todo cheio de terra??? Também foi o duende…
 
Alguém conhece uma armadilha pra capturar duendes??
 
 
 

um quarto para minha adolescente – parte 1

Minha menina mais velha, a Renata, vai ganhar um quarto novo.
Minha casa tem 5 quartos… o meu e do marido, do meu filho, 2 que abri uma parede e transformei num mega grande quarto das meninas e outro que era meu atelier/quarto de bagunça/cabe tudo ali/não tem onde colocar, coloca no atelier!!!
Em novembro ela faz 12 anos, é uma pré-adolescente que está mudando de comportamento. Já não é mais criança, mas ainda brinca com as irmãs. Ainda não é adolescente, mas tem seus momentos onde gosta de ficar quieta lendo, ouvindo suas músicas, fazendo suas coisas. 
Um dia, as menores tbm ganharão seu canto exclusivo… mas agora é hora da Renata!
 
O primeiro passo foi relocar tudo o que estava na atelier (não… eu me recusei a fotografar isso! kkkkkkk)
Claro, que sem ter que socar tudo em outro lugar. Pra isso, tive que fazer uma mega faxina na minha lavação (que é graaaande) e fazer prateleiras pra acomodar tudo arrumadinho lá. Um monte de coisas foi pro lixo (adoro isso).
 
Pronto… quarto vazio… hora de tirar tudo que é parafuso e preguinhos da parede, passar massa corrida e lixar.
 
quarto renata
 
Na hora de passar a massa corrida, eu não estava achando a espátula (acho que joguei fora), então… precisamos improvisar.
 
Peguei um pote de sorvete, cortei duas laterais e fiz espátulas melhores do que as que são vendidas pra esse fim. Super recomendo. Elas são mais macias, mais finas e nunca mais compro espátula pra massa.
 
massacorrida
 
Passamos a massa corrida, esperamos secar, lixamos, fizemos a segunda demão nos furos maiores, lixamos de novo.
Agora de manhã compramos a tinta branca e sexta, marido vai pintar (sim, porque eu faço absolutamente tudo, mas ODEIO pintar!!) Enquanto isso, estou restaurando um movelzinho que ganhei de uma amiga/vizinha e não sabia onde colocá-lo.
 
Desmontei o bichinho todo, lixei, passei massa de madeira nas rachaduras e buracos. Lixei de novo e comecei pintá-lo.
 
movelzinho
movelzinho1
 
Sim… aqui todo mundo coloca a mão na massa… até a caçula!! rsrsrsrs
Como o movelzinho vai ficar, mostro depois, tá?! Quando ele estiver pronto, claro!
 
Tô amando ter essa tela em branco pra fazer um monte de projetinhos, reforminhas, PAPs!!
Vou mostrando tudo pra vocês, tá?!
 
 
 

onde mora meu coração? {#24}

Eu moro numa rua pequena cercada de mato por todos os lados. Numa esquina qualquer, com um muro grande recém pichado.
 
casa
 
Uma casa palha com janelas marrons, um jardim na frente e a porta amarela pra trazer alegria e prosperidade.
 
casinha
 
 
Cercada de vizinhos que são amigos, pessoas que sei que posso contar. Pessoas que retribuem meu carinho com abraços de urso, que dividem comigo cafés da tarde, que permitem que seus filhos cresçam com os meus.
Mas como nada é perfeito, infelizmente, também estou cercada de pessoas de alma negra, assassinos de animais, seres humanos na mais pura essência de SER humano.
No começo do ano, eu gateira assumida e apaixonada, tinha 3 gatos… O Yoshi, o Panda e a Otta…
 
gatos
 
 
Os 3, foram covarde e cruelmente envenenados.
Yoshi, o branquinho, sofreu horrores por 2 longos dias.
 
A Otta, como vc pode ver, estava amamentando 4 filhotinhos… eles, que estavam para adoção, ficaram comigo. Mingau, Thomas, Martina e Zoey.
 
gatos1
 
Thomas.. o primeiro ali tentando caber na cestinha, era meu bebezão. Tenho por ele um amor gigante.
Ele era extremamente companheiro, amigável, carinhoso e doce. Não merecia um fim assim tão jovem e tão sofrido. Ainda me vejo desviando o pensamento pra não chorar… pra não sofrer… porque 3 deles essa semana também foram alvos desse vizinho que deveria estar no inferno.
 
Hoje, sou uma gateira de uma gata só, que corre o mesmo risco que seus irmãoscom a promessa de que infelizmente, tão cedo, gatos não entrarão nessa casa. AMO demais esses bichanos para tê-los, castrá-los, amá-los, cuidar com amor, carinho, ternura, receber tudo isso e mais um pouco em troca e vê-los sofrer tanto num fim que nem o infeliz de alma negra merece.
 
Como não vou prendê-los, como me sugeriram, prefiro não tê-los.
Meus bichanos foram morar num lugar melhor… deixaram meu coração em pedacinhos e MUITA saudade. O que aprendi com tudo isso? Salvo raras excessões, o ser humano é um ser desprezível… um erro da natureza. 
 
Saudade do meu bebezão… :'(
 
gatos2
 
1507549_803982782961382_1625037833_n
 
Eu moro no planeta errado… e você? 
 
 
 
 

meu maior medo {#21}

Eu ia fazer um post dizendo que morro de medo da morte e dar os motivos… fiz o post todo e apaguei, porque ficou "pesado" demais! Fiquei com medo dele!! rsrsrsrss
 
Vou achar outro medo… pera aí… deixa eu ver… já sei…
 
Como sou mãe e dona-de-casa em tempo integral, tenho MUITO medo da síndrome do ninho vazio.
 
Esses dias mesmo, fiquei matutando, o que será de mim, quando todas as crianças estiverem encaminhadas?! Não quero ser aquelas mulheres que ficam deprimidas enfiadas em casa vendo TV e lustrando cada centímetro da casa por não ter o que fazer.
 
Preciso começar a pensar nisso. Algumas coisas precisam ser mudadas na minha rotina, pra quando chegar esse tempo, eu não ser pega de surpresa.
 
Quando meu filho mais velho (19) começou a trabalhar e a fazer faculdade, eu tive um pequeno e singelo exemplo de como vou me sentir. Ele começou a andar com as próprias pernas e isso foi um pouco assustador pra mim no começo. E olha que ele não saiu de casa, hein?! rsrsrss
Nessa fase, sonhei que ele estava se mudando pra um apartamento junto com um amigo… fiquei 3 dias me sentindo pra baixo. rsrsrsrss
Mas passou. Superei. E logo me acostumei. Mas a ideia de ele um dia sair de casa, ainda me assusta muito.
 
E quando chegar a vez das meninas?? Ai, meldels…
Vou começar a pesquisar e estudar formas de passar por isso sem sofrimento.
 
Não estou preparada nesse momento… mas hei de estar!
 
mom1
 
Qual seu maior medo?
 

o melhor lugar do mundo

Todo mundo sabe da vontade que tenho de morar loooonge do Brasil. Só que não existe lugar no mundo que seja perfeito. Não existe lugar no mundo que a gente não acabe colocando algum defeito.
 
Mas tem um lugar que é especial… que é quentinho, confortável, seguro, sem defeitos.
O melhor lugar do mundo pra se morar é sem dúvida nenhuma, dentro do coração dessas pessoas que eu tenho certeza absoluta que me guardam com carinho, amor e cuidado.
 
 
my family
 
 
E você? Onde fica mais feliz??!
 
 
 
 
 
 

minha maior realização {#16}

Meu sonho sempre foi ser mãe. Desde menina, quando me perguntavam o que eu queria ser, eu respondia: "MÃE!"   Hoje, me vejo na minha filha mais velha, que sempre responde a mesma coisa.
 
Não tenho a menor dúvida de que minha maior realização, foi a família que formei! Dos valores que construimos e ensinamos aos nossos filhos, do estilo de vida que escolhemos, nossa casa,…
 
family
Não consigo pensar em outra coisa. Sou uma mulher realizada e feliz com a maior e melhor realização da minha vida!
 
Qual sua maior realização?!!
 
 
 
 
 
 
 

você se arrepende do que?

Quem nunca se arrependeu de algo, né?! Da escolha da cor que ia pintar a casa, do homem com quem se casou, não ter confiado naquela vozinha que falava na tua cabeça, de ter deixado a vida no automático, de não ter economizado mais, de falar algo que não deveria, de se importar com quem não merecia, de uma declaração de amor não dada, da escolha da profissão,…
 
Eu tenho dois arrependimentos na vida. Na verdade, um deles é mais uma dúvida que um arrependimento.
 
Eu contei AQUI pra vocês o começo da minha história… nela, eu poderia incluir que aos quase 7 meses da gravidez do meu primeiro filho, o Ivan e eu, tivemos a chance de nos mudar pros EUA.
Algumas coisas fizeram com que eu resolvesse não ir. Alguns problemas envolvendo a gravidez, mas se hoje, 19 anos depois, eu pudesse voltar no tempo, eu teria ido.
Sabe aquele velho ditado: "se eu soubesse o que sei hoje nos meus 19 anos…" 
 
Minha primeira gravidez foi um tanto quanto complicada. Tive um ameaço de aborto no quinto mês, estava passando por estresse emocional com a família, estava apaixonada por alguém que não era o pai do meu filho, estava com ele há apenas 6 meses e ele só tinha 20 anos. Me apavorei com a ideia de ter meu filho em breve, num lugar tão distante e sozinha. Arreguei. Ahhhh… se arrependimento matasse!!
 
Hoje, com minha experiência de vida e dotada de uma dose maior de coragem, eu teria ido!
Mas eu me absolvo… porque a situação realmente era complicada e eu estava vivendo naquele momento, uma enchurrada de importantes decisões de vida.
 
Mas o sonho não morreu… só está esperando o momento certo!
 
 
american-flag-pickup-truckvintage-pickup-truck-with-american-flag-original-photos-i-love-mm0sw6ti
 
Meu outro arrependimento ainda não é um arrependimento. Há 10 anos tenho pesado se a decisão que tomamos de morar longe da família, foi a melhor decisão. No começo achei ótimo, depois veio  a saudade, voltei a gostar da ideia, teve momentos em que eu queria porque queria voltar correndo, veio a época do "tô acostumada, amo aqui!" e agora, apesar de gostar daqui, sinto muito pela falta que a família faz para as crianças.
Se um dia virar arrependimento, eu conto pra vocês, tá?!! rsrsrsrs
 
mapaUma coisa é certa… nunca é tarde pra recomeçar, pra realizar os sonhos, pra se apaixonar novamente, pra uma aventura… o importante é ter auto-estima, erguer a cabeça, ser feliz com o que vc tem, com quem você é e sempre… sempre querer mais… o que passou, passou, mas o futuro está ali… todinho esperando por você!!
 
Quais são seus arrependimentos?! 
 
 
 
 

Melhor memória de infância {#4}

Sem a menor sombra de dúvidas, minha melhor lembrança de infância, são meus primos!!
 
Nós éramos em 15, contando com meu irmão e eu. Todos parte da família Triandafelides.
 
Me lembro das festas de Natal na casa do meu tio Achiles, dos almoços de domingo na casa da minha vó Lola, dos churrascos, de ir ao clube, das brincadeiras quando éramos crianças, das conversas quando éramos adolescentes, das baladas, do ciúme que meu primo Fernando tinha de mim…
 
Eles fizeram parte do meu crescimento, do meu desenvolvimento. Sempre fomos muito unidos e sempre nos amamos muito.
 
Até meu marido foi influência deles. Culpa da Camila!! rsrsrs Ela nos apresentou, armou encontro, deu força e me jogou nos braços do Ivan!! rsrsrss
 
antigas
 
Hoje, muitos deles estão casados (e ganhei mais primos), alguns já têm filhos, infelizmente 3 faleceram. E apesar de morarmos longe, de termos nossas vidas… mantemos contato, mandamos notícias, compartilhamos experiências, trocamos carinho e sempre… sempre dizemos que nos amamos.
 
Sinto muita falta deles e minha maior frustração em relação à morar longe, é a falta de convivência dos meus filhos com os primos.
 
Qual é a melhor memória da sua infância?!
 
 

Namoro – amor {#bcmusical}

Voltou… a blogagem coletiva musical, voltou!!! \o/

E vamos voltar falando de amor… tem coisa melhor??

 

Escolher uma música com esse tema é complicado, então, resolvi fazer uma coisa que prometo há muito tempo… vou contar um pouco da minha história e nela vou incluir a música, tá?!

 

família Moreno parte 1

 

Tudo começou em 1994… eu com 23 anos. Engravidei do meu namorado na época. Estávamos há quase 4 anos juntos e no meio de uma crise. Quando eu soube da gravidez, resolvi deixá-lo e criar meu bebê sozinha. Não seria justo nem comigo, nem com ele, nem com o bebê, formar uma família da forma como as coisas estavam caminhando.
Com a decisão na cabeça de fazer isso sozinha, eu sabia que namorado, paixão, amores, ficariam pra depois… bem depois. Eu estava feliz com a decisão mais adulta e madura que eu já tinha tomado em toda minha vida.
Maaaas… sim, toda história tem um "mas…", num evento na casa de um dos meus tios, conheci o Ivan.
Tão famoso na família, já que dois dos meus primos mais queridos moravam com ele, mas eu era a única que não o conhecia. Confesso que de primeira, a propaganda me pareceu exagerada! rsrsrs
Eu com dias de gravidez, fui vítima de uma emboscada feita pela minha prima Camila e quando assustei, estava nos braços do meu futuro marido. Ele na época, tinha acabado de fazer 20 anos.
Me afastei dele porque não queria que ele se apaixonasse, nem eu. Mas ele, ainda sem saber da gravidez, insistiu, ligou, procurou. Chamei até em casa e comecei o assunto com o bom e velho: "tenho uma amiga que está grávida… não vai ficar com o pai e está apaixonada por outro…"
Ele simplesmente disse: "eu assumo!!" Eu pensei… RÁ… ele só tem 20 anos… fala isso enquanto sou magrinha, bonita e tá tudo no lugar… quero ver quando estiver barriguda!!  E me deixei levar.
Era cedo e eu ainda não conhecia a integridade e o caráter daquele rapaz que estava nas nuvens.
Ele contava os dias pra minha barriga crescer e eu cada vez mais apaixonada.
A gravidez foi uma tanto conturbada por motivos que não vêm ao caso agora. Nada entre nós. Os problemas só nos unia mais.
Nunca fiquei um dia se quer sem estar com ele. Ele cuidava de mim.
Me lembro que no comecinho do namoro, a gravidez me deixava extremamente sonolenta… eu só dormia, o tempo todo… ele pacientemente ficava a meu lado tocando violão até eu acordar e ter que voltar pra casa.
 

 

Os meses se passaram, o sono passou, a barriga cresceu e a bonitona agora se parecia com um botijão de gás… e ele ali… firme, forte, apaixonado, fazendo planos. E eu?? Eu completamente envolvida, apaixonada, aos pés daquele homem, que era tão novo, mas muito mais homem que muito homem que conheço até hoje.
Depois de algumas barreiras que tivemos que enfrentar por ele "não ser o pai do bebê", por ele ser muito novo pra assumir algo tão grande, por termos que começar do zero com um bebê a caminho, por ele ter que lutar por mim contra meus parentes, contra o pai biológico, contra os contras… minha bolsa rompeu… e algumas horas depois, ouvi da boca dele que havia chegado o "amigo que ele tanto esperava!" Eu vi naqueles olhos verdes um amor tão verdadeiro…
 
Agora éramos 3.
 

02

 

… continua…

ai, ai… tão poucas palavras de uma época que aconteceu TANTA coisa… Eu li e reli e contada assim, do jeito que contei, parece uma história paralela. Na minha cabeça ao reler, ficam faltando peças tão importantes, mas que não cabem mais serem escritas, lidas ou comentadas. Só o que importa é o que sentimos um pelo outro e o amor que fez com que escolhêssemos caminhar juntos.
Meu positivismo faz com que eu acredite que os perrengues, os obstáculos, as barreiras… tudo fez que com que pudéssemos estar aqui hoje.
 
 

 

Campinas e nós

Essas duas últimas semanas, estive afastada daqui por motivos justos.
Tudo começou, porque no dia 15/04, as meninas e eu fomos pra Campinas, 
passar uns dias com a família, que mora todinha lá!
É a primeira vez que fomos só nós meninas.
Os meninos ficaram em casa!
A viagem foi maravilhosa… reencontrei primos que não via há 10 anos 
(apesar de nos falarmos sempre pelo santo e querido face), 
fomos ao casamento lindíssimo de um deles, com a família toda reunida!
Foi um momento MUITO importante e emocionante pra mim.
Minha família materna é muito ligada. Estar afastada deles me incomoda um pouco.
Estar junto com eles, todos juntos, foi MUITO muito muito legal!
Ainda mais para as crianças!
Rolou inclusive (quem nunca?!), uma paixãozinha pelo primo! rsrsrs
Teve filha minha (claaaaaaro!!!), abrindo a pista de dança!
Passeamos com meu pai querido, minha mãedrasta que adoro e meu irmãozinho.
Teve outro vô babão…
Teve vó que é incrível e faz absolutamente tudo pra agradar…
Teve uma pessoa que vai ficar guardada no meu coração pra sempre.
Uma mulher linda, sensível, simples, de um bom gosto extremo 
(se ela permitir, um dia mostro fotos do apê encantador dela),
carinhosa e colorida!!
Casada com meu primo querido, que amo de paixão.
Sabe aquela pessoa que vc deseja que seu filho um dia encontre?? Ela!!
Grazi… vc é incrível!!!
Vocês dois foram portadores de momentos muito especiais e encantadores, viu?!
Amo vocês!
Teve passeios por onde meus pés já andaram na idade delas.
Foram duas semanas muito especiais.
Estamos há 10 anos em Blumenau e estivemos em Campinas apenas 3 vezes.
Numa dessas vezes, na verdade, ficamos em Atibaia. 
Ou seja, as meninas não conheciam a cidade natal delas.
Elas não tinham contado direto com meus primos e os delas, não tinham contato direto com minhas tias, apenas com os avós, é claro, porque eles sempre estão por aqui.
Apesar do contato pelo face, não tem comparação com o toque, o convívio, né?!
Como dessa vez fomos só elas e eu e ficamos lá 2 semanas, teve de tudo… passeios, casamento, churrasco em família, jantares, primos, tios/tias, levei elas pra conhecerem lugares que foram marcantes pra mim, lugares que frequentei quando era adolescente, o lugar onde morávamos antes de nos mudarmos, escolas que estudei, escola que o irmão estudou,…
Teve até um incidente… mas esse, conto em outro post! 😉

Ahhh… aproveitei o fim de semana pra fotografar!
Terça tem #bcfotos!!

beijocas!
Load More Posts